Notícias

Crescimento das Fraudes em Aparelhos Mobile

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender Antivírus para uso exclusivo do site Mobile Bit

Nos últimos anos, muitas atividades virtuais de rotina migraram do computador para os dispositivos móveis, incluindo transações bancárias e comerciais, o que fez com que a quantidade de tentativas de fraudes também crescesse. Apesar de o número de golpes em mobiles ainda ser menor do que o dos computadores, ele já não pode ser ignorado, especialmente depois do crescimento registrado nos últimos meses.

Crescimento do M-commerce e Acesso Móvel

Em 2014, o comércio eletrônico acumulou uma receita de 35,8 bilhões de reais, sendo que o m-commerce foi responsável por 9,7% do total de compras realizadas, segundo levantamento do e-bit.
O internet banking também cresceu, a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) aponta que 47% das contas ativas no Brasil (51 milhões) utilizam essa tecnologia para realizar transações e 24% (25 milhões) utilizam smartphones.

A consolidação da tecnologia 4G melhorou a conectividade dos brasileiros, o número de linhas com 4G ativo já passa dos 6 milhões, afirma a Anatel.
A soma desses fatores é, sem dúvida, benéfica para os usuários, comerciantes e bancos, no entanto também amplia a área de atuação dos criminosos.

Como Ocorrem as Fraudes

As redes públicas de Wi-Fi são muito buscadas pelos usuários de smartphone, porém elas não são consideradas seguras para a realização de transações online. O phishing faz muitas vítimas nos computadores e desde 2012 é visto também em mobiles no Brasil. Geralmente, e-mails com links para sites fraudulentos são os grandes responsáveis por “fisgar” as vítimas. Os aplicativos falsos estão entre os favoritos dos hackers, eles são usados para difundir vírus que podem levar ao roubo de dados.

post-patrocinado-imagem-2

(Foto: Divulgação/RedRocketToronto)

Garanta a Segurança do Smartphone ou Tablet

Apesar de os aparelhos móveis ainda serem considerados mais seguros que os computadores, a recomendação é que o usuário tenha o mesmo cuidado e precaução ao navegar pela “tela pequena”.
Levando em consideração as principais linhas de atuação dos criminosos, evite utilizar redes públicas de Wi-Fi para transições bancárias e comerciais; não abra ou clique em links de e-mails suspeitos, lembre-se que bancos e órgãos públicos nunca solicitam dados pessoais exagerados ou incomuns e, por fim, não baixe aplicativos fora das lojas oficiais ou com poucos downloads, sem antes pesquisar a reputação da empresa que está oferecendo o APP. Outra dica para uma navegação segura é verificar a presença do “HTTPS://” no endereço da página de bancos e lojas, assim como do ícone de um cadeado fechado.

A presença de um antivírus eficiente para Android serve de barreira para os malwares e outras ameaças encontradas online constantemente. Por isso, é recomendável que os usuários tenham uma solução de segurança instalada e a mantenham sempre atualizada.

Sobre o autor

Matheus Henrique é o Fundador e o Content Manager do Mobile Bit. Profissional na área de gerenciamento e criação de web sites na internet, também trabalha na publicação de notícias do site.
    Posts Relacionados
    Notícias

    Xiaomi Mi 9 Pro recebe versão estável da MIUI 11 baseada no Android 10

    Notícias

    Galaxy A80 começa a ser atualizado para o Android 10 no Brasil

    Notícias

    Coronavírus: Google Duo aumenta limite de participantes em chamadas

    Notícias

    OnePlus 8 aparece em nova renderização confirmando seu design

    Comentários

    avatar
      Inscrever  
    Notify of